Depuração

Quando a depuração está ativada, o SDK gera mensagens para o console do navegador que podem ser úteis na depuração da implementação e na compreensão de como o SDK está se comportando.

A depuração é desativada por padrão, mas pode ser ativada de três maneiras diferentes:

  • configure comando
  • setDebug comando
  • parâmetro da string de consulta

Alternar a depuração com o comando Configurar

Ao configurar o SDK usando o comando configure, ative a depuração definindo a opção debugEnabled como true.

alloy("configure", {
  "edgeConfigId": "ebebf826-a01f-4458-8cec-ef61de241c93",
  "orgId":"ADB3LETTERSANDNUMBERS@AdobeOrg",
  "debugEnabled": true
});
DICA

Isso permite a depuração de todos os usuários da página da Web, em vez de somente seu navegador pessoal.

Alternar a depuração com o comando Depurar

Alterne a depuração com um comando debug separado da seguinte maneira:

alloy("setDebug", {
  "enabled": true
});

Se preferir não alterar o código na sua página da Web ou não quiser que as mensagens de registro sejam produzidas para todos os usuários do seu site, isso é particularmente útil, pois você pode executar o comando debug no console JavaScript do seu navegador a qualquer momento.

Alternar a depuração com um parâmetro da string de consulta

Alterne a depuração definindo um parâmetro da sequência de consulta alloy_debug para true ou false da seguinte maneira:

http://example.com/?alloy_debug=true

Semelhante ao comando debug , se você preferir não alterar o código na sua página da Web ou não quiser que as mensagens de registro sejam produzidas para todos os usuários do seu site, isso é particularmente útil, pois você pode definir o parâmetro da cadeia de caracteres de consulta ao carregar a página da Web em seu navegador.

Prioridade e duração

Quando a depuração é definida pelo comando debug ou parâmetro da string de consulta, ela substitui qualquer opção debug definida no comando configure. Nesses dois casos, a depuração também permanece ativada durante a sessão. Em outras palavras, se você ativar a depuração usando o comando debug ou parâmetro da string de consulta, ela permanecerá ativada até um dos seguintes:

  • O fim da sessão
  • Execute o comando debug
  • Você define o parâmetro da string de consulta novamente

Recuperando informações da biblioteca

Geralmente, é útil acessar alguns dos detalhes por trás da biblioteca que você carregou em seu site. Para fazer isso, execute o comando getLibraryInfo da seguinte maneira:

alloy("getLibraryInfo").then(function(result) {
  console.log(result.libraryInfo.version);
});

Atualmente, o objeto libraryInfo fornecido contém as seguintes propriedades:

  • version Esta é a versão da biblioteca carregada. Por exemplo, se a versão da biblioteca que está sendo carregada fosse 1.0.0, o valor seria 1.0.0. Quando a biblioteca é executada dentro da extensão da tag (chamada de "AEP Web SDK"), a versão é a versão da biblioteca e a versão da extensão da tag é unida com um sinal "+". Por exemplo, se a versão da biblioteca fosse 1.0.0 e a versão da extensão de tag fosse 1.2.0, o valor seria 1.0.0+1.2.0.

Nesta página