Configurações de comunicações

Instruções para configurar comunicações para o Insight Server ou o Repetidor.

Complete os parâmetros no seguinte arquivo:

Product Name installation directory\Components\Communications.cfg

OBSERVAÇÃO

Antes de modificar qualquer parâmetro não listado nesta tabela, entre em contato com o Adobe.

Parâmetro Descrição
Arquivo de controle de acesso

Localização do arquivo Access Control.cfg . O local padrão é a pasta Controle de acesso no diretório de instalação do Insight Server ou Repetidor .

Exemplo: Access Control File = Path: Access Control\\Access Control.cfg

Diretório de log de acesso

Pasta para a qual deseja mapear os logs de auditoria.

Exemplo: Access Log Directory = string: Audit\\

Observação: Você pode mapear logs de auditoria para outra unidade local (por exemplo: cadeia de caracteres: P:\\Audit\\ ), mas não mapeie logs de auditoria para uma unidade de rede.

Detalhe do Log de Acesso Esse parâmetro pode ser definido como verdadeiro ou falso. É usado para ativar e desativar a filtragem de log de auditoria. Para garantir que cada solicitação seja registrada, defina o parâmetro como True.
Interface IP

Endereço IP a ser usado quando duas placas de rede estiverem disponíveis para acessar duas redes diferentes.

Exemplo: IP Interface = string: < IP Address >

Porta

Porta não segura (HTTP) na qual o Servidor Insight ou Repetidor escuta. A porta padrão é 80. Inserir um valor de 0 desativa conexões não seguras.

Exemplo: Port = int: 80

Cifras SSL Alguns ambientes exigem mais segurança de comunicação do que outros. Se quiser usar um conjunto de cifras SSL específico, você pode especificá-lo com este parâmetro.

Exemplo: SSL Ciphers = string: AES256-SHA256

Porta SSL

Porta segura (via SSL) na qual o Servidor Insight ou Repetidor escuta. A porta padrão é 443. Inserir um valor de 0 desativa as conexões seguras.

Exemplo:

SSL Port = int: 443
n=LoggingServer: Cabeçalho para configurações do Servidor de Log.
Nome do cliente

Nome do cliente a ser exibido para clientes não especificados em alertas administrativos, como no exemplo a seguir:

"Nenhum dado recebido do sensor XYZ para o cliente 'Não especificado' em 15."

Exemplo: 1 = LoggingServer:    Customer Name = string: CompanyAB

Usando o exemplo acima, os alertas administrativos para clientes não especificados passam a ter a seguinte redação:

"Nenhum dado recebido do sensor XYZ para a ‘EmpresaAB’ do cliente em 15."

n=FileServer:

Caminho local = string: Logs\\

Pasta na qual deseja armazenar os arquivos de log.

Exemplo:

9 = FileServer:    Local Path = string: Logs\\

Para acessar essa pasta no Gerenciador de Arquivos do Servidor , o local especificado nesse parâmetro deve corresponder ao local especificado no parâmetro Caminhos de Log no arquivo Log Processing.cfg . Para obter mais informações sobre como modificar o diretório Logs no arquivo Log Processing.cfg , consulte o capítulo Log Processing Configuration File do Dataset Configuration Guide.

n=FileServer:

Caminho local = string: Auditoria\\

Pasta para a qual deseja mapear os logs de auditoria.

Exemplo:

5 = FileServer:    Local Path = string: Audit\\

Observação:

Você pode mapear logs de auditoria para outra unidade local (por exemplo: cadeia de caracteres: P:\\Audit\\ ), mas não mapeie logs de auditoria para uma unidade de rede.

Para poder acessar esta pasta a partir do Gerenciador de Arquivos do Servidor , o local especificado neste parâmetro deve corresponder ao local que você está no parâmetro Diretório de Log de Acesso neste arquivo.

n=NormalizeServer:

Esse parâmetro se aplica somente a Servidor Insight .

Para obter mais informações sobre como especificar o Servidor de Normalização Centralizado para seu cluster Insight Server , consulte o capítulo Arquivo de Configuração de Processamento de Log do Guia de Configuração de Conjunto de Dados.

n=ReportStatusServer:

URI = string: /ReportStatus.vsp

Esse parâmetro se aplica somente a Servidor Insight .

Permite exibir o status do Relatório na interface de Status Detalhado do Servidor Insight .

Nesta página