Solução de problemas de pipeline

Falha no pipeline com o erro “Nenhuma atividade corresponde à máscara pipelined@< instance >”

A sua versão do Adobe Campaign Classic não é compatível com o pipeline.

  1. Verifique se o elemento pipelined está presente no arquivo de configuração. Caso não esteja, significa que não é compatível.
  2. Atualize para a versão 6.11 build 8705 ou posterior.

Falha no pipeline com “ aurait dû commencer par [ ou { (iRc=16384)”

A opção NmsPipeline_Config não está definida. Na verdade é um erro de análise JSON.
Defina a configuração JSON na opção NmsPipeline_Config. Consulte "Opção de roteamento" nesta página.

Falha no pipeline com "o assunto deve ser uma organização ou cliente válido"

A configuração IMSOrgid não é válida.

  1. Verifique se IMSOrgId está definido no serverConf.xml.
  2. Procure um IMSOrgId vazio no arquivo de configuração da instância que possa substituir o padrão. Em caso afirmativo, remova-o.
  3. Verifique se o IMSOrgId corresponde ao do cliente na Experience Cloud.

Falha no pipeline com "chave inválida"

O parâmetro @authPrivateKey do arquivo de configuração da instância está incorreto.

  1. Verifique se a authPrivateKey está definida.
  2. Verifique se a authPrivateKey: inicia com @, termina com = e tem cerca de 4000 caracteres.
  3. Procure a chave original e verifique se ela tem: formato RSA, 4096 bits de comprimento e inicia com -----BEGIN RSA PRIVATE KEY-----.

    Se necessário, recrie a chave e registre-a no Adobe Analytics.
  4. Verifique se a chave foi codificada na mesma instância como pipelined.
    Se necessário, refaça a codificação usando a amostra de JavaScript ou workflow.

Falha no pipeline com "não é possível ler o token durante a autenticação"

A chave privada tem um formato inválido.

  1. Execute as etapas para criptografia de chave nesta página.
  2. Verifique se a chave está criptografada na mesma instância.
  3. Verifique se authPrivateKey no arquivo de configuração corresponde à chave gerada.
    Use o OpenSSL para gerar o par de chaves. O PuttyGen, por exemplo, não gera o formato correto.

Nenhum acionador foi recuperado

Quando o processo pipelined estiver em execução e nenhum acionador for recuperado:

  1. Verifique se o acionador está ativo no Analytics e está gerando eventos.
  2. Verifique se o processo pipelined está em execução.
  3. Procure erros no log de pipelined.
  4. Procure erros na página de status pipelined. acionadores descartados e falhas do acionador devem ser zero.
  5. Verifique se o nome do acionador está configurado na opção NmsPipeline_Config. Em caso de dúvida, use a opção curinga.
  6. Verifique se o Analytics tem um acionador ativo e está gerando eventos. Pode haver um atraso de algumas horas até que a configuração feita no Analytics seja ativada.

Eventos não estão vinculados a um cliente

Quando alguns eventos não estão vinculados a um cliente:

  1. Caso seja aplicável, verifique se o workflow de reconciliação está em execução.
  2. Verifique se o evento contém uma ID do cliente.
  3. Faça um query na tabela do cliente usando a ID do cliente.
  4. Verifique a frequência de importação do cliente. Novos clientes são importados para o Adobe Campaign com um workflow.

Latência no processamento de eventos

Quando o carimbo de data e hora do Analytics for muito mais antigo do que a data de criação do evento no Campaign.

Geralmente, um acionador pode levar de 15 a 90 minutos para iniciar uma campanha de marketing. O tempo varia conforme a implementação da coleta de dados, o carregamento no pipeline, a configuração personalizada do acionador definido e o workflow no Adobe Campaign.

  1. Verifique se o processo pipelined está em execução.
  2. Em pipelined.log, procure erros que possam causar novas tentativas. Caso seja aplicável, corrija os erros.
  3. Verifique o tamanho da fila na página de status pipelined. Se o tamanho da fila for grande, melhore o desempenho do JS.
  4. Como o atraso parece aumentar com o volume, configure os acionadores no Analytics usando menos mensagens.
    Anexos

Nesta página