Catálogo eletrônico

O eCatalog Viewer é um visualizador de catálogo que exibe brochuras eletrônicas em um spread por spread ou página por página. O eCatalog permite que os usuários naveguem pelo catálogo usando elementos adicionais da interface do usuário ou o modo de miniaturas dedicado. Os usuários também podem ampliar em cada página para obter mais detalhes.

OBSERVAÇÃO

As imagens que usam Renderização de imagem (IR) ou Conteúdo gerado pelo usuário (UGC) não são suportadas por esse visualizador.

Tipo de visualizador 507.

Consulte Requisitos e pré-requisitos do sistema.

Este visualizador funciona com ecatalogs e oferece suporte a mapas de imagem opcionais e ferramentas de compartilhamento social. Ele tem ferramentas de zoom, ferramentas de navegação em catálogos, suporte em tela cheia, miniaturas e um botão de fechamento opcional. O visualizador também é compatível com ferramentas de compartilhamento social, Imprimir, Download e Favoritos. Ele foi projetado para funcionar em desktops e dispositivos móveis.

URL de demonstração

https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/eCatalogViewer.html?asset=Viewers/Pluralist

Usando o Visualizador de Catálogo Eletrônico

O eCatalog Viewer representa um arquivo JavaScript principal e um conjunto de arquivos auxiliares (uma única inclusão do JavaScript com todos os componentes do SDK do visualizador usados por esse visualizador específico, ativos, CSS) baixados pelo visualizador em tempo de execução

Você pode usar o Visualizador de catálogo eletrônico no modo pop-up usando uma página de HTML pronta para produção fornecida com IS-Viewers ou no modo incorporado, onde é integrado à página da Web de destino usando a API documentada.

A configuração e o esfolamento são semelhantes aos dos outros visualizadores. Todo o esfolamento é obtido por meio de CSS personalizado.

Consulte Referência de comando comum a todos os visualizadores - Atributos de configuração e Referência de comando comum a todos os visualizadores - URL

Interagir com o Visualizador de Catálogo Eletrônico

O eCatalog Viewer é compatível com os seguintes gestos de toque que são comuns em outros aplicativos móveis.

Gesto

Descrição

Toque único

Seleciona uma nova miniatura em amostras.

Toque duplo

Aumenta o zoom em um nível até atingir a ampliação máxima. O próximo gesto de toque duplo redefine o visualizador para o estado de visualização inicial.

Pinça

Aumenta ou diminui o zoom.

Toque ou cintilação horizontal

Rola pela lista de páginas de catálogo se uma transição de quadro de slide for usada.

Passar ou piscar na vertical

Quando a imagem está em um estado de redefinição, ela executa uma rolagem de página nativa.

Quando as miniaturas estão ativas, elas rolam a lista de miniaturas.

É possível ativar um efeito de animação de flip de página realista para navegar entre as páginas de catálogo. Nesses casos, um usuário pode segurar e arrastar um canto de página e virar a página.

Este visualizador também suporta entrada de toque e entrada de mouse em dispositivos Windows com uma tela sensível ao toque e mouse. No entanto, esse suporte é limitado somente aos navegadores da Web Chrome, Internet Explorer 11 e Edge.

Esse visualizador é totalmente acessível por teclado, conforme descrito em Acessibilidade e navegação do teclado.

Ferramentas de compartilhamento em redes sociais com o Visualizador de catálogo eletrônico

O eCatalog Viewer oferece suporte a ferramentas de compartilhamento em redes sociais. Eles estão disponíveis como um botão na barra de controle principal, que se expande em uma barra de ferramentas de compartilhamento quando um usuário clica ou toca nela.

A barra de ferramentas de compartilhamento contém ícones para cada tipo de canal de compartilhamento compatível, que inclui Facebook, Twitter, compartilhamento de email, compartilhamento de código de incorporação e compartilhamento de link. Quando as ferramentas de compartilhamento de email, compartilhamento de incorporação ou compartilhamento de link são ativadas, o visualizador exibe uma caixa de diálogo modal com um formulário de entrada de dados correspondente. Quando o Facebook ou Twitter é chamado, o visualizador redireciona o usuário para um diálogo de compartilhamento padrão a partir de um serviço social. O compartilhamento de ferramentas não está disponível no modo de tela cheia devido a restrições de segurança do navegador da Web.

Incorporando o visualizador de catálogo eletrônico

Páginas da Web diferentes têm necessidades diferentes para o comportamento do visualizador. Às vezes, uma página da Web fornece um link que, quando selecionado, abre o visualizador em uma janela separada do navegador. Em outros casos, é necessário incorporar o visualizador diretamente na página de hospedagem. No último caso, a página da Web pode ter um layout de página estático ou usar um design responsivo que é exibido de forma diferente em dispositivos diferentes ou para tamanhos de janela de navegador diferentes. Para acomodar essas necessidades, o visualizador aceita três modos de operação principais: pop-up, incorporação de tamanho fixo e incorporação responsiva de design.

Sobre o modo pop-up

No modo pop-up, o visualizador é aberto em uma janela ou guia separada do navegador da Web. Pega toda a área da janela do navegador e se ajusta caso o navegador seja redimensionado ou a orientação de um dispositivo móvel seja alterada.

O modo pop-up é o mais comum para dispositivos móveis. A página da Web carrega o visualizador usando window.open() Chamada de JavaScript, configurada corretamente A HTML ou qualquer outro método adequado.

É recomendável usar uma página de HTML pronta para uso no modo de operação pop-up. Nesse caso, é chamado de eCatalogViewer.html e está localizado dentro do html5/ subpasta da sua implantação padrão do IS-Viewers:

<s7viewers_root>/html5/eCatalogViewer.html

Você pode obter personalização visual aplicando CSS personalizado.

Este é um exemplo de código HTML que abre o visualizador em uma nova janela:

<a href="https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/eCatalogViewer.html?asset=Viewers/Pluralist" target="_blank">Open popup viewer</a>

Sobre o modo de incorporação de tamanho fixo e o modo de incorporação de design responsivo

No modo incorporado, o visualizador é adicionado à página da Web existente, que pode já ter algum conteúdo de cliente não relacionado ao visualizador. O visualizador normalmente ocupa apenas parte do imóvel de uma página da web.

Os casos de uso principais são páginas da Web orientadas para desktops ou tablets, além de páginas projetadas responsivas que ajustam o layout automaticamente de acordo com o tipo de dispositivo.

A incorporação de tamanho fixo é usada quando o visualizador não altera seu tamanho após o carregamento inicial. Esse método é a melhor opção para páginas da Web com layout estático.

A incorporação de design responsivo supõe que o visualizador deve ser redimensionado no tempo de execução em resposta à alteração de tamanho de seu contêiner DIV. O caso de uso mais comum é adicionar um visualizador a uma página da Web que use um layout de página flexível.

No modo de incorporação de design responsivo, o visualizador se comporta de forma diferente dependendo da maneira como a página da Web dimensiona seu contêiner DIV. Se a página da Web definir somente a largura do contêiner DIV, deixando sua altura sem restrições, o visualizador escolhe automaticamente sua altura de acordo com a proporção de aspecto do ativo usado. Essa funcionalidade garante que o ativo se ajuste perfeitamente à exibição sem qualquer preenchimento nas laterais. Esse caso de uso é o mais comum para páginas da Web que usam estruturas de layout responsivas, como Bootstrap e Foundation.

Caso contrário, se a página da Web definir a largura e a altura do contêiner do visualizador DIV, o visualizador preenche apenas essa área e segue o tamanho fornecido pelo layout da página da Web. Um bom exemplo é incorporar o visualizador em uma sobreposição modal, onde a sobreposição é dimensionada de acordo com o tamanho da janela do navegador da Web.

Incorporação de tamanho fixo

Você adiciona o visualizador a uma página da Web fazendo o seguinte:

  1. Adicionar o arquivo JavaScript do visualizador à sua página da Web.

  2. Definição do DIV do contêiner.

  3. Definição do tamanho do visualizador.

  4. Criação e inicialização do visualizador.

  5. Adicionar o arquivo JavaScript do visualizador à sua página da Web.

    A criação de um visualizador requer a adição de uma tag de script no HTML head. Antes de usar a API do visualizador, verifique se você incluiu eCatalogViewer.js. O eCatalogViewer.js O arquivo está localizado sob a variável html5/js/ subpasta da sua implantação padrão do IS-Viewers:

<s7viewers_root>/html5/js/eCatalogViewer.js

Você pode usar um caminho relativo se o visualizador for implantado em um dos servidores da Adobe Dynamic Media Classic e ele for exibido no mesmo domínio. Caso contrário, especifique um caminho completo para um dos servidores da Adobe Dynamic Media Classic que têm os IS-Viewers instalados.

O caminho relativo tem a seguinte aparência:

<script language="javascript" type="text/javascript" src="/s7viewers/html5/js/eCatalogViewer.js"></script>
OBSERVAÇÃO

Referencie somente o JavaScript do visualizador principal include na sua página. Não faça referência a arquivos JavaScript adicionais no código da página da Web que possam ser baixados pela lógica do visualizador em tempo de execução. Em particular, não faça referência diretamente ao SDK do HTML5 Utils.js biblioteca carregada pelo visualizador de /s7viewers caminho do contexto (o chamado SDK consolidado) include). O motivo é que a localização da variável Utils.js ou bibliotecas semelhantes do visualizador de tempo de execução são totalmente gerenciadas pela lógica do visualizador e as alterações de localização entre as versões do visualizador. O Adobe não mantém versões anteriores do visualizador secundário includes no servidor.

Como resultado, colocar uma referência direta a qualquer JavaScript secundário include usado pelo visualizador na página, interrompe a funcionalidade do visualizador no futuro, quando uma nova versão do produto é implantada.

  1. Definição do DIV do contêiner.

    Adicione um elemento DIV vazio à página onde você deseja que o visualizador apareça. O elemento DIV deve ter sua ID definida, pois essa ID é passada posteriormente para a API do visualizador.

    O espaço reservado DIV é um elemento posicionado, o que significa que a variável position A propriedade CSS está definida como relative ou absolute.

    Este é um exemplo de um elemento DIV de espaço reservado definido:

    <div id="s7viewer" style="position:relative"></div>
    
  2. Definição do tamanho do visualizador

    Você pode definir o tamanho estático do visualizador declarando-o para .s7ecatalogviewer classe CSS de nível superior em unidades absolutas ou usando stagesize modificador.

    Você pode colocar o dimensionamento no CSS diretamente na página do HTML. Ou coloque o dimensionamento em um arquivo CSS do visualizador personalizado, que é posteriormente atribuído a um registro predefinido do visualizador no Dynamic Media Classic, ou passado explicitamente usando um comando de estilo.

    Consulte Personalizar o visualizador de catálogo eletrônico para obter mais informações sobre o estilo do visualizador com CSS.

    Este é um exemplo de definição de um tamanho de visualizador estático em HTML page:

    #s7viewer.s7ecatalogviewer { 
     width: 640px; 
     height: 480px; 
    }
    

    É possível definir a variável stagesize modificador no registro predefinido do visualizador no Dynamic Media Classic. Ou você pode passá-lo explicitamente com o código de inicialização do visualizador com params ou como uma chamada de API, conforme descrito na seção Referência de comando , como o seguinte:

    eCatalogViewer.setParam("stagesize", 
    "640,480");
    
  3. Inicializando o visualizador.

    Depois de concluir as etapas acima, crie uma instância de s7viewers.eCatalogViewer classe , passe todas as informações de configuração para seu construtor e chame init() em uma instância do visualizador. As informações de configuração são passadas para o construtor como um objeto JSON. No mínimo, esse objeto tem a variável containerId campo que contém o nome da ID do contêiner do visualizador e aninhado params Objeto JSON com parâmetros de configuração compatíveis com o visualizador. Nesse caso, a variável params O objeto deve ter pelo menos o URL de disponibilização de imagens passado como serverUrl e o ativo inicial como asset parâmetro. A API de inicialização baseada em JSON permite criar e iniciar o visualizador com uma única linha de código.

    É importante ter o contêiner do visualizador adicionado ao DOM para que o código do visualizador possa encontrar o elemento do contêiner por sua ID. Alguns navegadores atrasam a criação de DOM até o fim da página da Web. No entanto, para ter compatibilidade máxima, chame a função init() método antes de fechar BODY ou no corpo onload() evento.

    Ao mesmo tempo, o elemento de contêiner ainda não deve fazer parte do layout da página da Web. Por exemplo, pode estar oculto usando display:none estilo atribuído a ele. Nesse caso, o visualizador atrasa o processo de inicialização até o momento em que a página da Web traz o elemento do contêiner de volta ao layout. Quando essa ação ocorre, o carregamento do visualizador é retomado automaticamente.

    Este é um exemplo de criação de uma instância do visualizador, transmitindo as opções mínimas necessárias de configuração ao construtor e chamando a função init() método . O exemplo assume eCatalogViewer é a instância do visualizador; s7viewer é o nome do espaço reservado DIV; https://s7d1.scene7.com/is/image/ é o URL de disponibilização de imagens e Viewers/Pluralist é o ativo:

    <script type="text/javascript"> 
    var eCatalogViewer = new s7viewers.eCatalogViewer({ 
     "containerId":"s7viewer", 
    "params":{ 
     "asset":"Viewers/Pluralist", 
     "serverurl":"https://s7d1.scene7.com/is/image/" 
    } 
    }).init(); 
    </script>
    

    O código a seguir é um exemplo completo de uma página trivial da Web que incorpora o Visualizador de catálogo eletrônico com um tamanho fixo:

    <!DOCTYPE html> 
    <html> 
    <head> 
    <script type="text/javascript" src="https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/js/eCatalogViewer.js"></script> 
    <style type="text/css"> 
    #s7viewer.s7ecatalogviewer { 
     width: 640px; 
     height: 480px; 
    } 
    </style> 
    </head> 
    <body> 
    <div id="s7viewer" style="position:relative"></div> 
    <script type="text/javascript"> 
    var eCatalogViewer = new s7viewers.eCatalogViewer({ 
     "containerId":"s7viewer", 
    "params":{ 
     "asset":"Viewers/Pluralist", 
     "serverurl":"https://s7d1.scene7.com/is/image/" 
    } 
    }).init(); 
    </script> 
    </body> 
    </html>
    

Incorporação de design responsivo com altura irrestrita

Com a incorporação responsiva do design, a página da Web normalmente tem algum tipo de layout flexível em vigor que determina o tamanho de tempo de execução do contêiner do visualizador DIV. Para fins deste exemplo, suponha que a página da Web permita o contêiner do visualizador DIV para obter 40% do tamanho da janela do navegador da Web, deixando sua altura sem restrições. O código de HTML da página da Web resultante é semelhante ao seguinte:

<!DOCTYPE html> 
<html> 
<head> 
<style type="text/css"> 
.holder { 
 width: 40%; 
} 
</style> 
</head> 
<body> 
<div class="holder"></div> 
</body> 
</html>

Adicionar o visualizador a essa página é semelhante à incorporação de tamanho fixo, com a única diferença é que você não precisa definir explicitamente o tamanho do visualizador.

  1. Adicionar o arquivo JavaScript do visualizador à sua página da Web.
  2. Definição do DIV do contêiner.
  3. Criação e inicialização do visualizador.

Todas as etapas acima são as mesmas que com incorporação de tamanho fixo. Adicionar o contêiner DIV ao atual "detentor" DIV. O código a seguir é um exemplo completo. Você pode ver como o tamanho do visualizador muda quando o navegador é redimensionado e como a proporção do visualizador corresponde ao ativo.

<!DOCTYPE html> 
<html> 
<head> 
<script type="text/javascript" src="https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/js/eCatalogViewer.js"></script> 
<style type="text/css"> 
.holder { 
 width: 40%; 
} 
</style> 
</head> 
<body> 
<div class="holder"> 
<div id="s7viewer" style="position:relative"></div> 
</div> 
<script type="text/javascript"> 
var eCatalogViewer = new s7viewers.eCatalogViewer({ 
 "containerId":"s7viewer", 
"params":{ 
 "asset":"Viewers/Pluralist", 
 "serverurl":"https://s7d1.scene7.com/is/image/" 
} 
}).init(); 
</script> 
</body> 
</html>

A página de exemplos a seguir ilustra casos de uso mais reais da incorporação responsiva de design com altura irrestrita:

Demonstrações ao vivo

Incorporação flexível de tamanho com largura e altura definidas

Na incorporação de tamanho flexível com largura e altura definidas, o estilo da página da Web é diferente. Ou seja, fornece ambos os tamanhos ao "detentor" DIV e centraliza na janela do navegador. Além disso, a página da Web define o tamanho da variável HTML e BODY para 100%:

<!DOCTYPE html> 
<html> 
<head> 
<style type="text/css"> 
html, body { 
 width: 100%; 
 height: 100%; 
} 
.holder { 
 position: absolute; 
 left: 20%; 
 top: 20%; 
 width: 60%; 
height: 60%; 
} 
</style> 
</head> 
<body> 
<div class="holder"></div> 
</body> 
</html>

As etapas de incorporação restantes são idênticas à incorporação responsiva de design com altura irrestrita. O exemplo resultante é o seguinte:

<!DOCTYPE html> 
<html> 
<head> 
<script type="text/javascript" src="https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/js/eCatalogViewer.js"></script> 
<style type="text/css"> 
html, body { 
 width: 100%; 
 height: 100%; 
} 
.holder { 
 position: absolute; 
 left: 20%; 
 top: 20%; 
 width: 60%; 
height: 60%; 
} 
</style> 
</head> 
<body> 
<div class="holder"> 
<div id="s7viewer" style="position:relative"></div> 
</div> 
<script type="text/javascript"> 
var eCatalogViewer = new s7viewers.eCatalogViewer({ 
 "containerId":"s7viewer", 
"params":{ 
 "asset":"Viewers/Pluralist", 
 "serverurl":"https://s7d1.scene7.com/is/image/" 
} 
}).init(); 
</script> 
</body> 
</html>

Como incorporar usando a API baseada em setter

Em vez de usar a inicialização baseada em JSON, é possível usar a API baseada em setter e o construtor no-args. Com esse construtor de API não utiliza parâmetros e os parâmetros de configuração são especificados usando setContainerId(), setParam()e setAsset() Métodos de API com chamadas JavaScript separadas.

O exemplo a seguir mostra a incorporação de tamanho fixo com a API baseada em setter:

<!DOCTYPE html> 
<html> 
<head> 
<script type="text/javascript" src="https://s7d1.scene7.com/s7viewers/html5/js/eCatalogViewer.js"></script> 
<style type="text/css"> 
#s7viewer.s7ecatalogviewer { 
 width: 640px; 
 height: 480px; 
} 
</style> 
</head> 
<body> 
<div id="s7viewer" style="position:relative"></div> 
<script type="text/javascript"> 
var eCatalogViewer = new s7viewers.eCatalogViewer(); 
eCatalogViewer.setContainerId("s7viewer"); 
eCatalogViewer.setParam("serverurl", "https://s7d1.scene7.com/is/image/"); 
eCatalogViewer.setAsset("Viewers/Pluralist"); 
eCatalogViewer.init(); 
</script> 
</body> 
</html>

Nesta página