Configuração do tráfego no CDN cdn-configuring-cloud

O AEM as a Cloud Service oferece uma coleção de recursos configuráveis no CDN gerenciada por Adobe camada que modifica a natureza das solicitações recebidas ou respostas enviadas. As seguintes regras, descritas em detalhes nesta página, podem ser declaradas para alcançar o seguinte comportamento:

Também podem ser configuradas na CDN as Regras de filtro de tráfego (incluindo o WAF), que controlam qual tráfego é permitido ou negado pela CDN. Esse recurso já foi lançado e você pode saber mais sobre ele no Regras de filtro de tráfego incluindo regras WAF página.

Além disso, se a CDN não puder entrar em contato com sua origem, você poderá escrever uma regra que faça referência a uma página de erro personalizada auto-hospedada (que é renderizada). Saiba mais sobre isso lendo o Configuração de páginas de erro do CDN artigo.

Todas essas regras, declaradas em um arquivo de configuração no controle do código-fonte, são implantadas usando Pipeline de configuração do Cloud Manager. Observe que o tamanho cumulativo do arquivo de configuração, incluindo as regras de filtro de tráfego, não pode exceder 100 KB.

Ordem de avaliação order-of-evaluation

Funcionalmente, os vários recursos mencionados anteriormente são avaliados na seguinte sequência:

imagem

Configurar initial-setup

Antes de configurar o tráfego na CDN, é necessário fazer o seguinte:

  • Crie esta pasta e estrutura de arquivo na pasta de nível superior do seu projeto Git:
config/
     cdn.yaml

Notas

  • Atualmente, os RDEs não oferecem suporte ao pipeline de configuração.
  • Você pode usar yq para validar localmente a formatação YAML do seu arquivo de configuração (por exemplo, yq cdn.yaml).

Sintaxe configuration-syntax

Os tipos de regra nas seções abaixo compartilham uma sintaxe comum.

Uma regra é referenciada por um nome, uma "cláusula when" condicional e ações.

A cláusula when determina se uma regra será avaliada com base nas propriedades, incluindo domínio, caminho, sequências de consulta, cabeçalhos e cookies. A sintaxe é a mesma nos tipos de regras; para obter detalhes, consulte Seção Estrutura de condição no artigo Regras de filtro de tráfego.

Os detalhes do nó de ações diferem por tipo de regra e são descritos nas seções individuais abaixo.

Solicitar transformações request-transformations

As regras de transformação de solicitação permitem modificar solicitações recebidas. As regras oferecem suporte para a configuração, remoção e alteração de caminhos, parâmetros de consulta e cabeçalhos (incluindo cookies) com base em várias condições correspondentes, incluindo expressões regulares. Também é possível definir variáveis, que podem ser referenciadas posteriormente na sequência de avaliação.

Os casos de uso são variados e incluem regravações de URL para simplificação de aplicativos ou mapeamento de URLs herdados.

Como mencionado anteriormente, há um limite de tamanho para o arquivo de configuração, de modo que as organizações com requisitos maiores devem definir regras no apache/dispatcher camada.

Exemplo de configuração:

kind: "CDN"
version: "1"
metadata:
  envTypes: ["dev", "stage", "prod"]
data:
  requestTransformations:
    removeMarketingParams: true
    rules:
      - name: set-header-rule
        when:
          reqProperty: path
          like: /set-header
        actions:
          - type: set
            reqHeader: x-some-header
            value: some value

      - name: unset-header-rule
        when:
          reqProperty: path
          like: /unset-header
        actions:
          - type: unset
            reqHeader: x-some-header

      - name: unset-matching-query-params-rule
        when:
          reqProperty: path
          equals: /unset-matching-query-params
        actions:
          - type: unset
            queryParamMatch: ^removeMe_.*$

      - name: unset-all-query-params-except-exact-two-rule
        when:
          reqProperty: path
          equals: /unset-all-query-params-except-exact-two
        actions:
          - type: unset
            queryParamMatch: ^(?!leaveMe$|leaveMeToo$).*$

      - name: multi-action
        when:
          reqProperty: path
          like: /multi-action
        actions:
          - type: set
            reqHeader: x-header1
            value: body set by transformation rule
          - type: set
            reqHeader: x-header2
            value: '201'

      - name: replace-html
        when:
          reqProperty: path
          like: /mypath
        actions:
          - type: transform
           reqProperty: path
           op: replace
           match: \.html$
           replacement: ""

Ações

As ações disponíveis são explicadas na tabela abaixo.

Nome
Propriedades
Significado
set
(reqProperty ou reqHeader ou queryParam ou reqCookie), valor
Define um parâmetro de solicitação especificado (somente a propriedade "path" é compatível), ou o cabeçalho de solicitação, parâmetro de consulta ou cookie, para um determinado valor.
var, value
Define uma propriedade de solicitação especificada para um determinado valor.
unset
reqProperty
Remove um parâmetro de solicitação especificado (somente a propriedade "path" é suportada), ou o cabeçalho de solicitação, parâmetro de consulta, ou cookie, para um determinado valor.
var
Remove uma variável especificada.
queryParamMatch
Remove todos os parâmetros de consulta que correspondem a uma expressão regular especificada.
transformar
op:replace, (reqProperty ou reqHeader ou queryParam ou reqCookie), match, replacement
Substitui parte do parâmetro de solicitação (somente a propriedade "caminho" é compatível) ou o cabeçalho de solicitação, parâmetro de consulta ou cookie por um novo valor.
op:tolower, (reqProperty ou reqHeader ou queryParam ou reqCookie)
Define o parâmetro de solicitação (somente a propriedade "path" é suportada), ou o cabeçalho de solicitação, parâmetro de consulta, ou cookie para seu valor em minúsculas.

As ações podem ser encadeadas. Por exemplo:

actions:
    - type: transform
      reqProperty: path
      op: replace
      match: \.html$
      replacement: ""
    - type: transform
      reqProperty: path
      op: tolower

Variáveis variables

É possível definir variáveis durante a transformação da solicitação e, em seguida, referenciá-las posteriormente na sequência de avaliação. Consulte a ordem de avaliação para obter mais detalhes.

Exemplo de configuração:

kind: "CDN"
version: "1"
metadata:
  envTypes: ["prod", "dev"]
data:
  requestTransformations:
    rules:
      - name: set-variable-rule
        when:
          reqProperty: path
          equals: /set-variable
        actions:
          - type: set
            var: some_var_name
            value: some_value

  responseTransformations:
    rules:
      - name: set-response-header-while-variable
        when:
          var: some_var_name
          equals: some_value
        actions:
          - type: set
            respHeader: x-some-header
            value: some header value

Transformações de resposta response-transformations

As regras de transformação de resposta permitem definir e não definir cabeçalhos das respostas de saída do CDN. Além disso, consulte o exemplo acima para fazer referência a uma variável previamente definida em uma regra de transformação de solicitação.

Exemplo de configuração:

kind: "CDN"
version: "1"
metadata:
  envTypes: ["prod", "dev"]
data:
  responseTransformations:
    rules:
      - name: set-response-header-rule
        when:
          reqProperty: path
          like: /set-response-header
        actions:
          - type: set
            value: value-set-by-resp-rule
            respHeader: x-resp-header

      - name: unset-response-header-rule
        when:
          reqProperty: path
          like: /unset-response-header
        actions:
          - type: unset
            respHeader: x-header1

      # Example: Multi-action on response header
      - name: multi-action-response-header-rule
        when:
          reqProperty: path
          like: /multi-action-response-header
        actions:
          - type: set
            respHeader: x-resp-header-1
            value: value-set-by-resp-rule-1
          - type: set
            respHeader: x-resp-header-2
            value: value-set-by-resp-rule-2

Ações

As ações disponíveis são explicadas na tabela abaixo.

Nome
Propriedades
Significado
set
reqHeader, valor
Define um cabeçalho especificado para um determinado valor na resposta.
unset
respHeader
Remove um cabeçalho especificado da resposta.

Seletores de origem origin-selectors

Você pode aproveitar a CDN do AEM para rotear o tráfego para diferentes back-ends, incluindo aplicativos que não sejam Adobe (talvez por caminho ou subdomínio).

Exemplo de configuração:

kind: "CDN"
version: "1"
metadata:
  envTypes: ["dev"]
data:
  originSelectors:
    rules:
      - name: example-com
        when: { reqProperty: path, like: /proxy-me* }
        action:
          type: selectOrigin
          originName: example-com
          # useCache: false
    origins:
      - name: example-com
        domain: www.example.com
        # ip: '1.1.1.1'
        # forwardHost: true
        # forwardCookie: true
        # forwardAuthorization: true
        # timeout: 20

Ações

A ação disponível é explicada na tabela abaixo.

Nome
Propriedades
Significado
selectOrigin
originName
Nome de uma das origens definidas.
useCache (opcional, o padrão é verdadeiro)
Sinalizar se o armazenamento em cache deve ser usado para solicitações correspondentes a esta regra.

Origens

As conexões com as origens são somente SSL e usam a porta 443.

Propriedade
Significado
name
Nome que pode ser referenciado por "action.originName".
domínio
Nome do domínio usado para conectar ao back-end personalizado. Ele também é usado para SNI e validação SSL.
ip (opcional, compatível com iv4 e ipv6)
Se fornecido, ele será usado para se conectar ao back-end em vez de ao "domínio". O "domínio" ainda é usado para SNI e validação SSL.
forwardHost (opcional, o padrão é falso)
Se definido como true, o cabeçalho "Host" da solicitação do cliente será passado para o back-end; caso contrário, o valor "domínio" será passado no cabeçalho "Host".
forwardCookie (opcional, o padrão é falso)
Se definido como verdadeiro, o cabeçalho "Cookie" da solicitação do cliente será passado para o back-end; caso contrário, o cabeçalho Cookie será removido.
forwardAuthorization (opcional, o padrão é falso)
Se definido como verdadeiro, o cabeçalho "Autorização" da solicitação do cliente será passado para o backend; caso contrário, o cabeçalho de Autorização será removido.
timeout (opcional, em segundos, o padrão é 60)
Número de segundos que o CDN deve aguardar até que um servidor de back-end forneça o primeiro byte de um corpo de resposta HTTP. Esse valor também é usado como um tempo limite entre bytes para o servidor de back-end.

Utilização de proxy para o Edge Delivery Services proxying-to-edge-delivery

Há cenários em que os seletores de origem devem ser usados para direcionar o tráfego pelo AEM Publish para o AEM Edge Delivery Services:

  • Parte do conteúdo é entregue por um domínio gerenciado pelo AEM Publish, enquanto outros conteúdos do mesmo domínio são entregues por Edge Delivery Services
  • O conteúdo entregue pelos Edge Delivery Services se beneficiaria das regras implantadas por meio do Pipeline de configuração, incluindo regras de filtro de tráfego ou transformações de solicitação/resposta

Este é um exemplo de uma regra de seletor de origem que pode fazer isso:

kind: CDN
version: '1'
data:
  originSelectors:
    rules:
      - name: select-edge-delivery-services-origin
        when:
          allOf:
            - reqProperty: tier
              equals: publish
            - reqProperty: domain
              equals: <Production Host>
            - reqProperty: path
              matches: "^^(/scripts/.*|/styles/.*|/fonts/.*|/blocks/.*|/icons/.*|.*/media_.*|/favicon.ico)"
        action:
          type: selectOrigin
          originName: aem-live
    origins:
      - name: aem-live
        domain: main--repo--owner.aem.live
NOTE
Como o CDN gerenciado por Adobe é usado, certifique-se de configurar a invalidação de push no gerenciado , seguindo os parâmetros de Edge Delivery Services Configurar documentação de invalidação por push.

Redirecionamentos do lado do cliente client-side-redirectors

NOTE
Esse recurso ainda não está disponível para o público geral. Para participar do programa de adoção antecipada, envie um email para aemcs-cdn-config-adopter@adobe.com e descreva seu caso de uso.

Você pode usar as regras de redirecionamento do lado do cliente para 301, 302 e redirecionamentos semelhantes do lado do cliente. Se uma regra for correspondente, o CDN responderá com uma linha de status que inclui o código de status e a mensagem (por exemplo, HTTP/1.1 301 Movido Permanentemente), bem como o conjunto de cabeçalhos do local.

São permitidas localizações absolutas e relativas com valores fixos.

Observe que o tamanho cumulativo do arquivo de configuração, incluindo as regras de filtro de tráfego, não pode exceder 100 KB.

Exemplo de configuração:

kind: "CDN"
version: "1"
metadata:
  envTypes: ["dev"]
data:
  experimental_redirects:
    rules:
      - name: redirect-absolute
        when: { reqProperty: path, equals: "/page.html" }
        action:
          type: redirect
          status: 301
          location: https://example.com/page
      - name: redirect-relative
        when: { reqProperty: path, equals: "/anotherpage.html" }
        action:
          type: redirect
          location: /anotherpage
Nome
Propriedades
Significado
redirecionar
localização
Valor para o cabeçalho "Local".
Status (opcional, o padrão é 301)
Status HTTP a ser usado na mensagem de redirecionamento, 301 por padrão, os valores permitidos são: 301, 302, 303, 307, 308.
recommendation-more-help
fbcff2a9-b6fe-4574-b04a-21e75df764ab