CNAME e Target

Instruções para trabalhar com Adobe Atendimento ao cliente para implementar o suporte CNAME (Canonical Name) no Adobe Target. Use o CNAME para lidar com problemas de bloqueio de anúncios ou políticas de cookies relacionadas à ITP (Intelligent Tracking Prevention). Com o CNAME, as chamadas são feitas para um domínio pertencente ao cliente, em vez de um domínio pertencente ao Adobe.

Solicite suporte CNAME no Target

  1. Determine a lista de nomes de host necessários para seu certificado SSL (consulte as Perguntas frequentes abaixo).

  2. Para cada nome de host, crie um registro CNAME no DNS apontando para a função Target hostname clientcode.tt.omtrdc.net.

    Por exemplo, se o código de cliente for "cliente de nome" e o nome de host proposto for target.example.com, seu registro DNS CNAME é semelhante a:

    target.example.com.  IN  CNAME  cnamecustomer.tt.omtrdc.net.
    
    IMPORTANTE

    AdobeA autoridade de certificação da DigiCert não pode emitir um certificado até que esta etapa seja concluída. Por conseguinte, Adobe O não pode atender à solicitação de uma implementação CNAME até que essa etapa seja concluída.

  3. Preencha este formulário e inclua ao abra um Adobe ticket do Atendimento ao cliente solicitando o suporte CNAME:

    • Adobe Target código de cliente:
    • Nomes de host do certificado SSL (por exemplo: target.example.com target.example.org):
    • comprador de certificado SSL (Adobe é altamente recomendado, consulte as Perguntas frequentes: Adobe/cliente
    • Se o cliente estiver comprando o certificado, também conhecido como "Traga seu próprio certificado" (BYOC), preencha estes detalhes adicionais:
      • Organização de certificado (exemplo: Exemplo Empresa Inc):
      • Unidade organizacional do certificado (opcional, por exemplo: Marketing):
      • País do certificado (exemplo: EUA):
      • Estado/região do certificado (exemplo: Califórnia):
      • Cidade do certificado (exemplo: San Jose):
  4. If Adobe compra do certificado, Adobe O funciona com a DigiCert para comprar e implantar seu certificado em AdobeServidores de produção da .

    Se o cliente estiver comprando o certificado (BYOC), Adobe O Atendimento ao cliente envia a solicitação de assinatura de certificado (CSR). Use o CSR ao adquirir o certificado por meio da autoridade de certificação escolhida. Após a emissão do certificado, enviar uma cópia do certificado e dos certificados intermédios ao Adobe Atendimento ao cliente para implantação.

    Adobe O Atendimento ao cliente notifica quando sua implementação está pronta.

  5. Atualize o serverDomain (documentação) para o novo nome de host CNAME e defina overrideMboxEdgeServer para false (documentação) na configuração da at.js.

Perguntas frequentes

As informações a seguir respondem perguntas frequentes sobre a solicitação e a implementação do suporte CNAME no Target:

Posso fornecer meu próprio certificado (Traga seu próprio certificado ou BYOC)?

Você pode fornecer seu próprio certificado. No entanto, Adobe não recomenda essa prática. O gerenciamento do ciclo de vida do certificado SSL é mais fácil para ambos Adobe e você se Adobe compra e controla o certificado. Os certificados SSL devem ser renovados todos os anos. Por conseguinte, Adobe O Atendimento ao cliente deve entrar em contato com você todos os anos para obter um novo certificado em tempo hábil. Alguns clientes podem ter dificuldade em produzir um certificado renovado em tempo hábil. Seu Target A implementação é comprometida quando o certificado expira porque os navegadores recusam as conexões.

IMPORTANTE

Se você solicitar um Target forneça sua própria implementação de CNAME de certificado, você é responsável por fornecer certificados renovados a Adobe Atendimento ao cliente todos os anos. Permitir que seu certificado CNAME expire antes de Adobe pode implantar um certificado renovado e resultar em uma interrupção para seu Target implementação.

Por quanto tempo até que meu novo certificado SSL expire?

Todos AdobeOs certificados adquiridos são válidos por um ano. Consulte Artigo da DigiCert sobre certificados de 1 ano para obter mais informações.

Quais nomes de host devo escolher? Quantos nomes de host por domínio devo escolher?

Target As implementações CNAME exigem apenas um nome de host por domínio no certificado SSL e no DNS do cliente. Adobe A recomenda um nome de host por domínio. Alguns clientes exigem mais nomes de host por domínio para seus próprios fins (teste em preparo, por exemplo), o que é compatível.

A maioria dos clientes escolhe um nome de host como target.example.com. Adobe A recomenda seguir essa prática, mas a escolha é, em última análise, sua. Não solicite um nome de host de um registro DNS existente. Isso causa um conflito e atrasa o tempo para a resolução do seu Target Solicitação CNAME.

Já tenho uma implementação CNAME para Adobe Analytics, posso usar o mesmo certificado ou nome de host?

Não, Target requer um nome de host e certificado separados.

Minha implementação atual de Target afetado pela ITP 2.x?

A Apple Intelligent Tracking Prevention (ITP) versão 2.3 apresentou seu recurso de Mitigação de cloaking CNAME, que é capaz de detectar Adobe Target Implementações CNAME e reduz a expiração do cookie para sete dias. Atualmente Target não tem solução alternativa para a Mitigação de cloaking CNAME da ITP. Para obter mais informações sobre ITP, consulte Apple Intelligent Tracking Prevention (ITP) 2.x.

Que tipo de interrupções de serviço posso esperar quando minha implementação CNAME é implantada?

Não há interrupção de serviço quando o certificado é implantado (incluindo renovações de certificado).

No entanto, depois de alterar o nome do host em seu Target código de implementação (serverDomain na at.js) para o novo nome de host CNAME (target.example.com), os navegadores da Web tratam visitantes recorrentes como novos visitantes. O retorno dos dados de perfil dos visitantes é perdido porque o cookie anterior está inacessível com o nome de host antigo (clientcode.tt.omtrdc.net). O cookie anterior está inacessível devido a modelos de segurança do navegador. Essa interrupção ocorre somente no corte inicial para o novo CNAME. As renovações de certificado não têm o mesmo efeito porque o nome de host não é alterado.

Qual tipo de chave e algoritmo de assinatura de certificado é usado para minha implementação CNAME?

Todos os certificados são RSA SHA-256 e as chaves são RSA 2048 bits, por padrão. No momento, não há suporte para tamanhos de chave maiores que 2048 bits.

Como posso validar se minha implementação CNAME está pronta para o tráfego?

Use o seguinte conjunto de comandos (no terminal de linha de comando macOS ou Linux, usando bash e curl >=7.49):

  1. Copie e cole essa função bash no terminal ou cole a função no arquivo de script de inicialização bash (normalmente ~/.bash_profile ou ~/.bashrc) para que a função esteja disponível nas sessões do terminal:

    function adobeTargetCnameValidation {
      local hostname="$1"
      if [ -z "$hostname" ]; then
        echo "ERROR: no hostname specified"
        return 1
      fi
    
      local service="Adobe Target CNAME implementation"
      local edges="31 32 34 35 36 37 38"
      local edgeDomain="tt.omtrdc.net"
      local edgeFormat="mboxedge%d%s.$edgeDomain"
      local shardFormat="-alb%02d"
      local shards=5
      local shardsFoundCount=0
      local shardsFound
      local shardsFoundOutput
      local curlRegex="subject:.*CN=|expire date:|issuer:"
      local curlValidation="SSL certificate verify ok"
      local curlResponseValidation='"OK"'
      local curlEndpoint="/uptime?mboxClient=uptime3"
      local url="https://$hostname$curlEndpoint"
      local sslLabsUrl="https://ssllabs.com/ssltest/analyze.html?hideResults=on&latest&d=$hostname"
      local success="✅"
      local failure="🚫"
      local info="🔎"
      local rule="="
      local horizontalRule="$(seq ${COLUMNS:-30} | xargs printf "$rule%.0s")"
      local miniRule="$(seq 5 | xargs printf "$rule%.0s")"
      local curlVersion="$(curl --version | head -1 | cut -d' ' -f2 )"
      local curlVersionRequired=">=7.49"
      local edgeCount="$(wc -w <<< "$edges" | tr -d ' ')"
      local edge
      local shard
      local currEdgeShard
      local dnsOutput
      local cnameExists
      local endToEndTestSucceeded
      local curlResult
    
      for shard in $(seq $shards); do
        if [ "$shardsFoundCount" -eq 0 ]; then
          for edge in $edges; do
            if [ "$shard" -eq 1 ]; then
              currEdgeShard="$(printf "$edgeFormat" "$edge" "")"
            else
              currEdgeShard="$(
                printf "$edgeFormat" "$edge" "$(
                  printf -- "$shardFormat" "$shard"
                )"
              )"
            fi
            curlResult="$(curl -vsm20 --connect-to "$hostname:443:$currEdgeShard:443" "$url" 2>&1)"
            if grep -q "$curlValidation" <<< "$curlResult"; then
              shardsFound+=" $currEdgeShard"
              if grep -q "$curlResponseValidation" <<< "$curlResult"; then
                shardsFoundCount=$((shardsFoundCount+1))
                shardsFoundOutput+="\n\n$miniRule $success $hostname [edge shard: $currEdgeShard] $miniRule\n"
              else
                shardsFoundOutput+="\n\n$miniRule $failure $hostname [edge shard: $currEdgeShard] $miniRule\n"
              fi
              shardsFoundOutput+="$(grep -E "$curlRegex" <<< "$curlResult" | sort)"
              if ! grep -q "$curlResponseValidation" <<< "$curlResult"; then
                shardsFoundOutput+="\nERROR: unexpected HTTP response from this shard using $url"
              fi
            fi
          done
        fi
      done
    
      echo
      echo "$horizontalRule"
      echo
      echo "$service validation for hostname $hostname:"
      dnsOutput="$(dig -t CNAME +short "$hostname" 2>&1)"
      if grep -qFi ".$edgeDomain" <<< "$dnsOutput"; then
        echo "$success $hostname passes DNS CNAME validation"
        cnameExists=true
      else
        echo -n "$failure $hostname FAILED DNS CNAME validation -- "
        if [ -n "$dnsOutput" ]; then
          echo -e "$dnsOutput is not in the subdomain $edgeDomain"
        else
          echo "required DNS CNAME record pointing to <target-client-code>.$edgeDomain not found"
        fi
      fi
    
      curlResult="$(curl -vsm20 "$url" 2>&1)"
      if grep -q "$curlValidation" <<< "$curlResult"; then
        if grep -q "$curlResponseValidation" <<< "$curlResult"; then
          echo -en "$success $hostname passes TLS and HTTP response validation"
          if [ -n "$cnameExists" ]; then
            echo
          else
            echo " -- the DNS CNAME is not pointing to the correct subdomain for ${service}s with Adobe-managed certificates" \
              "(bring-your-own-certificate implementations don't have this requirement), but this test passes as configured"
          fi
          endToEndTestSucceeded=true
        else
          echo -n "$failure $hostname FAILED HTTP response validation --" \
            "unexpected response from $url -- "
          if [ -n "$cnameExists" ]; then
            echo "DNS is NOT pointing to the correct shard, notify Adobe Client Care"
          else
            echo "the required DNS CNAME record is missing, see above"
          fi
        fi
      else
    
        echo -n "$failure $hostname FAILED TLS validation -- "
        if [ -n "$cnameExists" ]; then
          echo "DNS is likely NOT pointing to the correct shard or there's a validation issue with the certificate or" \
            "protocols, see curl output below and optionally SSL Labs ($sslLabsUrl):"
          echo ""
          echo "$horizontalRule"
          echo "$curlResult" | sed 's/^/    /g'
          echo "$horizontalRule"
          echo ""
        else
          echo "the required DNS CNAME record is missing, see above"
        fi
      fi
    
      if [ "$shardsFoundCount" -ge "$edgeCount" ]; then
        echo -n "$success $hostname passes shard validation for the following $shardsFoundCount edge shards:"
        echo -e "$shardsFoundOutput"
        echo
    
        if [ -n "$cnameExists" ] && [ -n "$endToEndTestSucceeded" ]; then
          echo "$horizontalRule"
          echo ""
          echo "  For additional TLS/SSL validation, including detailed browser/client support,"
          echo "  see SSL Labs (click the first IP address if prompted):"
          echo ""
          echo "    $info  $sslLabsUrl"
          echo ""
          echo "  To check DNS propagation around the world, see whatsmydns.net:"
          echo ""
          echo "    $info  DNS A records:     https://whatsmydns.net/#A/$hostname"
          echo "    $info  DNS CNAME record:  https://whatsmydns.net/#CNAME/$hostname"
        fi
      else
        echo -n "$failure $hostname FAILED shard validation -- shards found: $shardsFoundCount," \
          "expected: $edgeCount"
        if bc -l <<< "$(cut -d. -f1,2 <<< "$curlVersion") $curlVersionRequired" 2>/dev/null | grep -q 0; then
          echo -n " -- insufficient curl version installed: $curlVersion, but this script requires curl version" \
            "$curlVersionRequired because it uses the curl --connect-to flag to bypass DNS and directly test" \
            "each Adobe Target edge shards' SNI confirguation for $hostname"
        fi
        if [ -n "$shardsFoundOutput" ]; then
          echo -e ":\n$shardsFoundOutput"
        fi
        echo
      fi
      echo
      echo "$horizontalRule"
      echo
    }
    
  2. Colar este comando (substituindo target.example.com com seu nome de host):

    adobeTargetCnameValidation target.example.com
    

    Se a implementação estiver pronta, você verá a saída como abaixo. A parte importante é que todas as linhas de status de validação mostram em vez de 🚫. Cada Target o compartilhamento CNAME de borda deve mostrar CN=target.example.com, que corresponde ao nome do host principal no certificado solicitado (nomes de host SAN adicionais no certificado não são impressos nesta saída).

    $ adobeTargetCnameValidation target.example.com
    
    ==========================================================
    
    Adobe Target CNAME implementation validation for hostname target.example.com:
    ✅ target.example.com passes DNS CNAME validation
    ✅ target.example.com passes TLS and HTTP response validation
    ✅ target.example.com passes shard validation for the following 7 edge shards:
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge31-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge32-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge34-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge35-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge36-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge37-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ===== ✅ target.example.com [edge shard: mboxedge38-alb02.tt.omtrdc.net] =====
    *  expire date: Jul 22 23:59:59 2022 GMT
    *  issuer: C=US; O=DigiCert Inc; CN=DigiCert TLS RSA SHA256 2020 CA1
    *  subject: C=US; ST=California; L=San Jose; O=Adobe Systems Incorporated; CN=target.example.com
    
    ==========================================================
    
      For additional TLS/SSL validation, including detailed browser/client support,
      see SSL Labs (click the first IP address if prompted):
    
        🔎  https://ssllabs.com/ssltest/analyze.html?hideResults=on&latest&d=target.example.com
    
      To check DNS propagation around the world, see whatsmydns.net:
    
        🔎  DNS A records:     https://whatsmydns.net/#A/target.example.com
        🔎  DNS CNAME record:  https://whatsmydns.net/#CNAME/target.example.com
    
    ==========================================================
    
    OBSERVAÇÃO

    Se esse comando de validação falhar na validação de DNS, mas você já tiver feito as alterações de DNS necessárias, talvez seja necessário aguardar a propagação completa das atualizações de DNS. Os registros DNS têm um TTL (tempo de vida útil) que determina o tempo de expiração do cache para as respostas DNS desses registros. Como resultado, talvez seja necessário aguardar pelo menos tanto tempo quanto os TTLs. Você pode usar o dig target.example.com comando ou Caixa de ferramentas do G Suite para pesquisar seus TTLs específicos. Para verificar a propagação de DNS pelo mundo, consulte whatsmydns.net.

Se você estiver usando CNAME, o link para opção de não participação deverá conter "client=clientcode , por exemplo:
https://my.cname.domain/optout?client=clientcode.

Substituir clientcode com seu código de cliente, em seguida, adicione o texto ou a imagem a ser vinculada à variável URL de não participação.

Limitações conhecidas

  • O modo de QA não é aderente quando você tem CNAME e at.js 1.x porque é baseado em um cookie de terceiros. A solução alternativa é adicionar os parâmetros de visualização a cada URL no qual você navega. O modo de QA é aderente quando você tem CNAME e at.js 2.x.
  • Ao usar CNAME, é mais provável que o tamanho do cabeçalho do cookie para Target chamadas aumentam. Adobe A recomenda manter o tamanho do cookie abaixo de 8 KB.

Nesta página