7 dicas e truques de clique com o botão direito do mouse para gerar fluxos de trabalho mais eficientes

Última atualização em 2023-11-27
  • Criado para:
  • Beginner
    User

Veja 7 dicas de clique com o botão direito do mouse que você pode usar no Analysis Workspace para tornar seus fluxos de trabalho mais eficientes. Você pode lê-las no texto abaixo ou assistir ao vídeo para ver uma demonstração.

Veja 7 dicas de clique com o botão direito do mouse que você pode usar no Analysis Workspace para tornar seus fluxos de trabalho mais eficientes:

Dica nº 1: adicionar anotações a qualquer momento

Quando você observar um aumento estranho ou uma queda significativa no espaço de trabalho e souber o que o causou, clique com o botão direito do mouse nele e crie uma anotação.

Dentro da anotação, é possível limitá-la somente ao projeto específico ou disponibilizá-la a todos os projetos do quadro. Também é possível fornecer um título, descrição, tag e até mesmo aplicar uma cor. Observe que a anotação será criada automaticamente com base no que você selecionou, mas é possível refiná-la ainda mais, por exemplo, somente para um segmento ou valor de dimensão específico.

Essa anotação então aparecerá em suas visualizações e tabelas com todas as informações fornecidas. Isso ajudará a fornecer um contexto rápido a qualquer pessoa que visualize seu(s) relatório(s). Todas as suas anotações podem ser gerenciadas de forma centralizada em Componentes > Anotações

Dica nº 2: dados de tendência para relatórios de fluxo e de funis

Os relatórios de funil (fallout) são ótimos para mostrar usuários que passam por várias páginas ou eventos. Mas você também pode analisar a tendência dessa sucessão de eventos ao longo do tempo. É possível fazer isso facilmente clicando com o botão direito do mouse em qualquer nível do funil e analisando a tendência de todos os pontos de contato ou de um ponto de contato específico em um gráfico de linhas. É possível analisar isso em porcentagem ou com base no número bruto de visitas ou visitantes.

Isso também pode ser feito nos relatórios de fluxo clicando com o botão direito do mouse em um caminho específico e selecionando “Tendência”.

Dica nº 3: criar segmentos a qualquer momento, mais rápido e mais fácil

Você também pode criar um segmento com base em um relatório de fallout, de fluxo ou a partir de elementos específicos de uma tabela de forma livre.

Em um fallout, clique com o botão direito do mouse em qualquer ponto de contato e selecione “Criar segmento a partir do ponto de contato” para criar rapidamente um segmento com base na sucessão de eventos ou páginas. Isso herdará instantaneamente toda a sua lógica, como várias páginas em um único nível, por exemplo. Basta nomear seu segmento e ele será exibido em Segmentos no painel esquerdo. É possível fazer o mesmo com os relatórios de fluxo clicando com o botão direito do mouse em um caminho específico e selecionando “Criar segmento para esse caminho”

Isso também funciona com tabelas de forma livre, permitindo criar um atalho rápido ou um segmento com uma instrução “OR”. Selecione as linhas necessárias na tabela, clique com o botão direito do mouse e selecione “Criar segmento a partir da seleção”

Esses segmentos que foram criados com facilidade agora estão prontos para serem soltos em uma tabela ou usados como um filtro para seu relatório, ou de qualquer outra maneira que desejar.

Para trazer os usuários diretamente a uma visualização específica ou a uma tabela em seu projeto, clique com o botão direito do mouse na parte superior delas e selecione “Obter link de visualização”. Isso direcionará os usuários diretamente para essa visualização e também a abrirá se estiver fechada. Isso é especialmente útil para projetos longos, onde você pode usar esse link na parte superior do projeto como um índice ou um link de âncora. Você também pode usar esse link em um email, por exemplo, para direcionar alguém diretamente para uma visualização em um projeto maior.

Dica nº 5: edição de rótulos em visualizações

Renomear rótulos é uma dica muito simples, mas que tem muito valor quando se trata de fornecer informações claras para facilitar o entendimento de sua equipe. Renomear rótulos ajuda a simplificar o conteúdo e ocupar menos espaço em suas visualizações.

Isso pode ser usado em várias visualizações, incluindo gráficos de linhas, de barras e fallouts

Dica nº 6: baixar dados para tabelas específicas

Os usuários geralmente desejam exportar dados como um arquivo CSV. Essa dica ajuda a evitar a limitação de 400 linhas do espaço de trabalho. Na parte superior de uma tabela de forma livre, clique com o botão direito do mouse e você verá duas opções de download

A opção “Baixar itens como CSV (segmentos)” permitirá baixar até 50.000 linhas de dados. Esse arquivo não incluirá seus detalhamentos, mas carregará todos os segmentos e filtros aplicados. Isso é muito útil quando há milhares de linhas de dados.

A opção “Baixar dados como CSV” permitirá baixar um máximo de 400 linhas de dados, mas incluirá os detalhamentos.

Dica nº 7: ocultar erros e exibir somente as linhas selecionadas em uma tabela

Ocultar determinadas linhas em uma tabela de forma livre pode ser uma boa opção. Selecione apenas as linhas pertinentes, clique com o botão direito do mouse e selecione “Exibir somente as linhas selecionadas”. Isso ajustará seus totais e a porcentagem de acordo.

Isso não deve ser usado para alterar completamente seus dados, além disso, é necessário ter cuidado para não ocultar linhas importantes. No entanto, isso também pode ser usado como uma maneira fácil de limpar seus dados a qualquer momento e chamar a atenção dos usuários para informações importantes. Esta é uma ótima maneira de remover detalhes confusos e insignificantes com facilidade.

Espero que você faça grande uso dessas dicas, e que elas ajudem a economizar tempo e entregar relatórios mais pertinentes usando o AdobeO Analysis Workspace de!

Autor

Este documento foi escrito por:

Christel Guidon

Christel Guidon​Analytics, gerente da plataforma Adobe® na Gen Digital

Adobe Analytics Campeão

Nesta página