Configuração do servidor do Campaign

As seções a seguir detalham as configurações obrigatórias do servidor, o que garantirá o funcionamento eficiente da Adobe Campaign para a maioria das configurações.

Configurações adicionais são oferecidas em Configurando o servidor de Campanha.

OBSERVAÇÃO

As configurações do lado do servidor só podem ser executadas por Adobe para implantações hospedadas pelo Adobe. Para saber mais sobre as diferentes implantações, consulte a seção Modelos de hospedagem ou a matriz de recursos.

Identificador interno

O identificador internal é um logon técnico a ser usado para fins de instalação, administração e manutenção. Esse logon não está associado a uma instância.

Os operadores conectados usando esse logon terão todos os direitos em todas as instâncias. Este logon não terá uma senha no caso de uma nova instalação. É necessário definir essa senha manualmente.

Use o seguinte comando:

nlserver config -internalpassword

As seguintes informações são exibidas. Digite e confirme a senha:

17:33:57 >   Application server for Adobe Campaign Classic (7.X YY.R build XXX@SHA1) of DD/MM/YYYY
Enter the current password.
Password:
Enter the new password.
Password: XXXX
Confirmation: XXXX
17:34:02 >   Password successfully changed for account 'internal' (authentication mode 'nl')

Arquivos de configuração

Os arquivos de configuração são armazenados na pasta conf da pasta de instalação do Adobe Campaign. A configuração é distribuída por dois arquivos:

  • config-<instance>.xml (onde ​instância é o nome da instância): configuração específica da instância. Se você compartilhar seu servidor entre várias instâncias, insira os parâmetros específicos de cada instância em seu arquivo relevante.
  • serverConf.xml: configuração geral para todas as instâncias. Este arquivo combina os parâmetros técnicos do servidor Adobe Campaign: eles são compartilhados por todas as instâncias. A descrição de alguns desses parâmetros é detalhada abaixo. Consulte o próprio arquivo para visualização de todos os parâmetros disponíveis. Os diferentes nós e parâmetros e listados nesta seção.

Você pode configurar o diretório do armazenamento (var diretório) dos dados do Adobe Campaign (registros, downloads, redirecionamentos etc.). Para fazer isso, use a variável do sistema XTK_VAR_DIR:

  • No Windows, indique o seguinte valor na variável do sistema XTK_VAR_DIR

    D:\log\AdobeCampaign
    
  • No Linux, vá para o arquivo customer.sh e indique: exportar XTK_VAR_DIR=/app/log/AdobeCampaign.

    Para obter mais informações, consulte Personalizar parâmetros.

Habilitar processos

Os processos do Adobe Campaign no servidor são ativados (e desativados) pelos arquivos config-default.xml e config-<instance>.xml.

Para aplicar as alterações a esses arquivos, se o serviço Adobe Campaign for iniciado, você deverá executar o comando nlserver config -reload.

Há dois tipos de processos: várias instâncias e instância única.

  • várias instâncias: um único processo é iniciado para todas as instâncias. É o caso dos processos web, syslogd e trackinglogd.

    A ativação pode ser configurada a partir do arquivo config-default.xml.

    Declaração de um servidor Adobe Campaign para acessar consoles de cliente e para redirecionamento (rastreamento):

    vi nl6/conf/config-default.xml
    <web args="-tomcat" autoStart="true"/>  
    <!-- to start if the machine is also a redirection server -->  
    <trackinglogd autoStart="true"/>
    

    Neste exemplo, o arquivo é editado usando um comando vi no Linux. Ele pode ser editado usando qualquer editor .txt ou .xml.

  • mono-instância: um processo é iniciado para cada instância (módulos: mta, wfserver, inMail, ​smand stat).

    A ativação pode ser configurada usando o arquivo de configuração da instância:

    config-<instance>.xml
    

    Declarar um servidor para o delivery, executar instâncias de fluxo de trabalho e recuperar e-mails de rejeição:

    <mta autoStart="true" statServerAddress="localhost"/>
    <wfserver autoStart="true"/>  
    <inMail autoStart="true"/>
    <stat autoStart="true"/>
    

Configurações de delivery

Os parâmetros do delivery devem ser configurados na pasta serverConf.xml.

  • Configuração DNS: especifique o domínio do delivery e os endereços IP (ou host) dos servidores DNS usados para responder a query DNS do tipo MX feitos pelo módulo MTA a partir de <dnsconfig> agora.

    OBSERVAÇÃO

    O parâmetro nameServers é essencial para uma instalação no Windows. Para uma instalação no Linux, ela deve ficar vazia.

    <dnsConfig localDomain="domain.com" nameServers="192.0.0.1,192.0.0.2"/>
    

Os outros parâmetros de delivery disponíveis neste arquivo são apresentados em Personalizando parâmetros de delivery.

Consulte também Capacidade de entrega por email.

Nesta página