Configuração do servidor do Campaign

As seções a seguir detalham as configurações obrigatórias do servidor, o que garantirá o funcionamento eficiente da Adobe Campaign para a maioria das configurações.

Configurações adicionais são oferecidas em Configuração do servidorde Campanha.

Observação

As configurações do lado do servidor só podem ser executadas por Adobe para implantações hospedadas pelo Adobe. Para saber mais sobre as diferentes implantações, consulte a seção Modelos de hospedagem ou a matrizde recursos.

Identificador interno

O identificador interno é um logon técnico a ser usado para fins de instalação, administração e manutenção. Esse logon não está associado a uma instância.

Os operadores conectados usando esse logon terão todos os direitos em todas as instâncias. Este logon não terá uma senha no caso de uma nova instalação. É necessário definir essa senha manualmente.

Use o seguinte comando:

nlserver config -internalpassword

As seguintes informações são exibidas. Digite e confirme a senha:

17:33:57 >   Application server for Adobe Campaign Classic (7.X YY.R build XXX@SHA1) of DD/MM/YYYY
Enter the current password.
Password:
Enter the new password.
Password: XXXX
Confirmation: XXXX
17:34:02 >   Password successfully changed for account 'internal' (authentication mode 'nl')

Arquivos de configuração

Os arquivos de configuração são armazenados na pasta conf da pasta de instalação do Adobe Campaign. A configuração é distribuída por dois arquivos:

  • config-<instance>.xml (onde instância é o nome da instância): configuração específica da instância. Se você compartilhar seu servidor entre várias instâncias, insira os parâmetros específicos de cada instância em seu arquivo relevante.
  • serverConf.xml: configuração geral para todas as instâncias. Este arquivo combina os parâmetros técnicos do servidor Adobe Campaign: eles são compartilhados por todas as instâncias. A descrição de alguns desses parâmetros é detalhada abaixo. Consulte o próprio arquivo para visualização de todos os parâmetros disponíveis. Os diferentes nós e parâmetros e listados nesta seção.

Você pode configurar o diretório do armazenamento (diretório var ) dos dados do Adobe Campaign (registros, downloads, redirecionamentos etc.). Para fazer isso, use a variável do sistema XTK_VAR_DIR :

  • No Windows, indique o seguinte valor na variável do sistema XTK_VAR_DIR

    D:\log\AdobeCampaign
    
  • No Linux, vá para o arquivo customer.sh e indique: exporte XTK_VAR_DIR=/app/log/AdobeCampaign.

    For more on this, refer to Personalizing parameters.

Ativação de processos

Os processos do Adobe Campaign no servidor são ativados (e desativados) por meio dos arquivos e config-default.xml e config-<instance>.xml arquivos.

Para aplicar as alterações a esses arquivos, se o serviço Adobe Campaign for iniciado, você deverá executar o comando nlserver config -reload .

Há dois tipos de processos: várias instâncias e instância única.

  • várias instâncias: um único processo é iniciado para todas as instâncias. Esse é o caso dos processos web, syslogd e trackinglogd .

    A ativação pode ser configurada a partir do arquivo config-default.xml .

    Declaração de um servidor Adobe Campaign para acessar consoles de cliente e para redirecionamento (rastreamento):

    vi nl6/conf/config-default.xml
    <web args="-tomcat" autoStart="true"/>  
    <!-- to start if the machine is also a redirection server -->  
    <trackinglogd autoStart="true"/>
    

    Neste exemplo, o arquivo é editado usando um comando vi no Linux. Ele pode ser editado usando qualquer editor .txt ou .xml .

  • mono-instância: um processo é iniciado para cada instância (módulos: mta, wfserver, inMail, sms e stat).

    A ativação pode ser configurada usando o arquivo de configuração da instância:

    config-<instance>.xml
    

    Declarar um servidor para o delivery, executar instâncias de fluxo de trabalho e recuperar e-mails de rejeição:

    <mta autoStart="true" statServerAddress="localhost"/>
    <wfserver autoStart="true"/>  
    <inMail autoStart="true"/>
    <stat autoStart="true"/>
    

Configurações do delivery

Os parâmetros do delivery devem ser configurados na pasta serverConf.xml .

  • Configuração DNS: especifique o domínio do delivery e os endereços IP (ou host) dos servidores DNS usados para responder a query DNS do tipo MX feitos pelo módulo MTA a partir de <dnsconfig> agora.

    Observação

    O parâmetro nameServers é essencial para uma instalação no Windows. Para uma instalação no Linux, ela deve ficar vazia.

    <dnsConfig localDomain="domain.com" nameServers="192.0.0.1,192.0.0.2"/>
    

Os outros parâmetros de delivery disponíveis neste arquivo são apresentados em Personalizando parâmetrosde delivery.

Consulte também Enviabilidadepor email.

Nesta página