File collector

O File collector monitora a chegada de um ou mais arquivos em um diretório e ativa sua transição para cada arquivo recebido. Para cada evento, uma variável filename contém o nome completo do arquivo recebido. Os arquivos coletados são movidos para outro diretório para fins de arquivamento e para garantir que eles sejam contados apenas uma vez.

Por padrão, o coletor de arquivos é uma tarefa persistente que testa a presença de arquivos nos horários especificados pelo agendamento.

Os arquivos devem estar no servidor no qual o módulo wfserver desse workflow é executado. Se vários módulos wfserver forem implantados em uma única instância, a afinidade das atividades usando esses arquivos ou a afinidade geral do workflow deverá ser especificada.

Propriedades

A primeira guia da atividade File collector permite selecionar o diretório de origem e, se necessário, filtrar os arquivos coletados. As outras guias são detalhadas em Inbound Emails (guias Schedule e Expiry).

  1. Download de arquivos

    • Directory

      Diretório contendo os arquivos a serem baixados. Esse diretório deve ser criado antes do servidor: se ele não existir, um erro será gerado.

    • Filter

      Somente os arquivos correspondentes a este filtro são considerados. Os outros arquivos no diretório são ignorados. Se o filtro estiver vazio, todos os arquivos no diretório serão considerados. Exemplos de filtro: .zip, **import-.txt**.

    • Stop as soon as a file has been processed

      Se essa opção estiver habilitada, a tarefa terminará após a recepção do primeiro arquivo. Se vários arquivos correspondentes ao filtro estiverem presentes no diretório, somente um será considerado. Essa opção garante que somente um evento será enviado. O arquivo considerado é o primeiro na lista em ordem alfabética.

      Para uma atividade não agendada, se nenhum arquivo correspondente ao filtro for encontrado no diretório especificado, e se a opção Process file nonexistence não estiver habilitada, será gerado um erro.

    • Execution schedule

      Determina a frequência da verificação de presença do arquivo por meio dos parâmetros da guia Schedule.

  2. Tratamento de erros

    As duas opções seguintes estão disponíveis:

    • Process file nonexistence

      Essa opção inicia uma transição especial sempre que nenhum arquivo correspondente ao filtro é encontrado no diretório especificado.

      Se a tarefa não estiver agendada, essa transição será ativada apenas uma vez.

    • Processing errors

      Essa opção faz surgir uma transição especial, para ser ativada se um erro for gerado. Nesse caso, o workflow não muda para o status de erro e continua a execução

      Os erros considerados são erros do sistema de arquivos (o arquivo não pôde ser movido, o diretório não pôde ser acessado etc.).

      Essa opção não processa erros relacionados à configuração de atividade, ou seja, valores inválidos.

  3. Historização

    Consulte a etapa File historization aqui: Download da Web.

A ordem de processamento do arquivo não pode ser determinada. Para processar um conjunto de arquivos sequencialmente, use a opção Stop as soon as a file has been processed e crie um loop. Nesse caso, os arquivos serão processados em ordem alfabética. A opção Process file nonexistence permite concluir a iteração.

Parâmetros de saída

  • filename: nome completo do arquivo. Este é o nome de arquivo depois que ele foi movido para o diretório de historização. Portanto, o caminho é diferente, mas o nome também é diferente se outro arquivo com o mesmo nome já existir no diretório. A extensão é mantida.

Nesta página