Assimilar dados do Google Analytics na Adobe Experience Platform

Esse caso de uso se concentra em como assimilar os dados do Google Analytics como um conjunto de dados na Adobe Experience Platform. Explicamos como assimilar dados históricos e em tempo real. Depois de concluído, você pode combinar ambos os conjuntos de dados no Customer Journey Analytics para obter uma visualização entre dispositivos da jornada do usuário.

Os conjuntos de dados na Experience Platform são compostos de dois itens: um esquema e os registros reais no conjunto de dados. O esquema (chamamos isso de Modelo de dados de experiência ou XDM) é como as colunas do conjunto de dados e é como o blueprint ou as regras que descrevem os dados em si. Na Plataforma, a Adobe fornece dois tipos de esquemas:

  • Esquemas prontos para uso que permitem mapear os dados do Google Analytics automaticamente (chamado de esquema do Evento de experiência)
  • Esquemas personalizados para os quais você pode criar e mapear facilmente os dados do Google Analytics

Um dos aspectos mais eficientes do modelo de dados da Adobe é que ele permite padronizar todos os dados de interação com o cliente em um esquema comum; isso facilita muito a compilação dos dados no CJA.

Pré-requisitos

Para realizar essas tarefas, você precisa do seguinte acesso e permissões:

  • Acesso à Adobe Experience Platform
  • Acesso ao Universal Google Analytics (versão do Google Analytics 360) ou ao Google Analytics 4 (versão gratuita ou versão do Google Analytics 360)
  • Acesso ao Customer Journey Analytics e suas Permissões de administrador.

A maneira de trazer dados do Google Analytics para a Adobe Experience Platform depende de qual versão do Google Analytics você está usando:

Se você usar… Você também precisa desta licença… E fazer isso…
Universal Analytics Google Analytics 360 Execute as etapas 1 a 3 das instruções abaixo
Google Analytics 4 Versão gratuita do GA ou Google Analytics 360 Execute as etapas 1 e 3 das instruções abaixo. Não há necessidade de seguir a etapa 2.

Assimilar dados históricos (preenchimento retroativo)

1. Conecte seus dados do Google Analytics ao BigQuery

Para obter mais informações, consulte estas instruções. Observe que essas instruções se baseiam no Universal Google Analytics.

2. Transforme as sessões do Google Analytics em eventos no BigQuery e exporte para o Google Cloud Storage

IMPORTANTE

Esta etapa se aplica somente aos clientes do Universal Analytics

Os dados do GA armazenam cada registro em seus dados como sessão de um usuário em vez de eventos individuais. É necessário criar uma consulta de SQL para transformar os dados do Universal Analytics em um formato compatível com a Experience Platform. Aplique a função "unnest" ao campo "hits" no esquema do GA. Este é o exemplo de SQL que você pode usar:

SELECT
   *,
   timestamp_seconds(`visitStartTime` + hit.time) AS `timestamp`
FROM
   (
      SELECT
         fullVisitorId,
         visitNumber,
         visitId,
         visitStartTime,
         trafficSource,
         socialEngagementType,
         channelGrouping,
         device,
         geoNetwork,
         hit
      FROM
         `your_bq_table_2021_04_*`,
         UNNEST(hits) AS hit
   )

Depois que a consulta for concluída, salve os resultados completos em uma tabela do BigQuery.

Consulte estas instruções, que incluem instruções sobre a consulta de SQL.

O vídeo a seguir também explica a próxima etapa, que é exportar os eventos do Google Analytics para o Google Cloud Storage no formato JSON. Basta clicar em Exportar > Exportar para GCS. Uma vez lá, os dados estão prontos para serem transferidos para a Adobe Experience Platform.

3. Importe os dados do Armazenamento do Google Cloud para a Experience Platform e mapeie para o esquema XDM

Na Experience Platform, selecione Origens e localize a opção Armazenamento do Google Cloud. A partir daí, basta encontrar o conjunto de dados que você salvou do BigQuery.

Lembre-se:

  • Selecione o formato JSON.
  • Você pode selecionar um conjunto de dados existente ou criar um novo (recomendado).
  • Selecione o mesmo esquema para dados históricos do Google Analytics e dados de transmissão ao vivo do Google Analytics, mesmo que estejam em conjuntos de dados separados. Posteriormente, você pode mesclar os conjuntos de dados em uma conexão do CJA.

Para obter instruções, assista a este vídeo:

Você pode mapear os dados do evento GA em um conjunto de dados existente criado anteriormente ou criar um novo usando o esquema XDM escolhido. Depois que você seleciona o esquema, a Experience Platform aplica o aprendizado de máquina para mapear automaticamente cada um dos campos nos dados do Google Analytics para o esquema XDM.

Os mapeamentos são muito fáceis de alterar, e você pode até criar campos derivados ou calculados com base nos dados do Google Analytics. Quando terminar de mapear os campos no esquema XDM, você poderá agendar essa importação de forma recorrente e aplicar a validação do erro durante o processo de assimilação. Isso garante que não haja problemas com os dados importados.

Campo calculado "Carimbo de data e hora"

Para o campo de esquema timestamp nos dados do Google Analytics, é necessário criar um campo calculado especial na interface do esquema da Experience Platform. Clique em Adicionar campo calculado e vincule a cadeia de caracteres timestamp em uma função date, da seguinte maneira:

date(timestamp, "yyyy-MM-dd HH:mm:ssZ")

Em seguida, é necessário salvar esse campo calculado na estrutura de dados do carimbo de data e hora no esquema:

Campo calculado '_id'

O campo de esquema _id deve ter um valor nele. O valor não importa para o CJA. É possível adicionar um "1" ao campo:

Assimilar dados de transmissão ao vivo do Google Analytics

Você também pode capturar eventos de transmissão ao vivo do Google Tag Manager diretamente para a Adobe Experience Platform.

1. Adicionar variáveis personalizadas

Depois de fazer logon na conta do Google Tag Manager, é necessário adicionar algumas Variáveis de constante personalizadas relacionadas à Adobe. Você provavelmente já tem variáveis no Google Tag Manager que estão sendo enviadas para o Google Analytics, como email do cliente, nome do cliente, idioma e status de logon do cliente. Você precisa definir cinco novas variáveis personalizadas:

  • ID da organização da Adobe Experience Cloud
  • Ponto de extremidade de transmissão DCS
  • ID do conjunto de dados da Experience Platform
  • Referência do esquema
  • Carimbo de data e hora da página

A obtenção desses valores garante que todos os dados do Google Analytics sejam enviados para o conjunto de dados correto e tenham o esquema correto. Se você não souber a sua Organização da Experience Cloud ou qualquer outra variável que acabamos de mencionar, o Gerente de conta da Adobe poderá ajudá-lo a determiná-la.

Depois que você define essas variáveis personalizadas, podemos configurar um acionador para enviar todos os dados que você já está enviando ao Google Analytics e também à Experience Platform.

2. Configurar um acionador no Google Tag Manager

Neste exemplo, o acionador "Criação de conta" foi definido, onde o pageUrl equals account-creation. Adicionando algumas informações a esse acionador, é possível garantir que, quando o usuário tiver êxito na autenticação e a página de criação de conta for carregada, os dados sejam enviados ao Google Analytics e à AEP.

Também é possível consultar Assimilação de dados e Google Tag Manager.

Para obter instruções, assista a este vídeo:

Criar uma conexão no CJA com o conjunto de dados do Google Analytics

Depois que a Adobe Experience Platform começar a receber os dados do Google Analytics em tempo real e você tiver feito o preenchimento retroativo dos dados históricos do Google Analytics do BigQuery, você estará pronto para entrar no CJA e criar sua primeira conexão. Essa conexão unirá os dados do GA aos outros dados do cliente usando uma "ID do cliente" comum.

Próximas etapas

Nesta página